Venezuela: 4 possíveis saídas para crise

Venezuela: 4 possíveis saídas para crise


A Venezuela vive hoje uma espécie de
empate técnico na política O fim definitivo da usurpação A escaramuça golpista De um lado está Nicolás Maduro, reeleito
presidente em 2018 em eleições consideradas ilegítimas por boa parte da oposição e
da comunidade internacional De outro, o líder da oposição Juan Guaidó, que se autoproclamou presidente interino em janeiro e que no último dia 30 de abril protagonizou uma tentativa de levante contra o governo Frustrada, mas que revelou alguns rachaduras antes pouco visíveis no regime Meu nome é Camilla Veras Mota, da BBC News Brasil aqui em São Paulo, e neste vídeo a gente vai tentar apontar quais as possíveis saídas para essa sinuca Vou logo adiantando o óbvio: que nenhuma, claro, vem sem riscos Há pelo menos quatro cenários Primeiro: negociação Essa é hoje quase uma palavra proibida
entre muitos venezuelanos, diante de diversas tentativas fracassados de se resolver a situação através do diálogo Mas dessa vez a coisa é diferente Uma parte dos militares de alta patente está
sob sanções financeiras de países como os Estados Unidos e o próprio Maduro não
é mais reconhecido como presidente legítimo por grandes potências e
parceiros comerciais importantes do país Além disso, a libertação do líder
opositor Leopoldo López no meio da confusão do último dia 30 de abril expôs
fraturas antes pouco visíveis nas forças armadas E esse é um elemento chave Se você não acompanhou, o que aconteceu foi o
seguinte: Leopoldo López, que é do mesmo partido que Guaidó, o Voluntad Popular,
estava em prisão domiciliar desde julho de 2017 Inclusive a prisão de López foi um dos elementos que comprometeram o processo democrático na Venezuela Um candidato de oposição atrás das grades Só recordando um pouco mais: com
a prisão de López e de Henrique Capriles, que é outro opositor, Maduro acabou com
qualquer chance da oposição no pleito, que acabou boicotando as eleições, que tiveram, por sua vez, o menor comparecimento das urnas na história E essa é a grande chave para entender o que acontece hoje na Venezuela Se as eleições não foram legítimas, como uma série de países, inclusive o Brasil,
consideram, o presidente não é legítimo Na ausência de um presidente, a oposição
interpreta que vale o princípio constitucional de que assume o
presidente da Assembleia Nacional, que é Juan Guaidó Mas voltando ao ponto: López tinha
casa vigiada 24 horas por dia por agentes do serviço bolivariano de
inteligência, o Sebin, que não ofereceu resistência para que ele saísse de casa naquela terça-feira e buscasse asilo na embaixada da Espanha Eventos como esse levam a crer que Maduro
precisaria dialogar mais do que no passado A resolução de conflito na conversa é obviamente um processo longo, tortuoso e complexo Não só porque precisa de mediadores que satisfaçam ambas as partes mas que também os convença a ceder e a serem
flexíveis Uma eventual negociação poderia incluir desde temas amplos, como a realização de eleições livres ou a renovação dos quadros dos poderes
judicial e eleitoral, até assuntos pontuais e urgentes, como a falência do setor
elétrico Nesse sentido, há um ponto especialmente polêmico: a saída política e judicial que seria oferecida pela oposição aos membros do governo acusado de corrupção e violações dos direitos humanos Seja qual for a conversa, ambas as partes
teriam de partir de uma premissa simples na teoria, mas nem tanto na prática: a de que o outro é um ator político com quem
é preciso buscar entendimento para evitar violência Algo que até agora não se desenhou
em um país bastante polarizado O segundo cenário tem duas subdivisões:
a implosão do chavismo ou da oposição Se o governo entrasse em colapso, chavistas dissidentes e parte da oposição poderia ver coincidir seus objetivos e decidir
negociar, inclusive sem Maduro, em aspectos pontuais, como reconstituir as
instituições ou solucionar a crise humanitária, e isso poderia culminar na
formação de um governo de transição Essa é, claro, a hipótese otimista, já que o
esfacelamento do governo também poderia resultar em confronto e episódios de
violência entre situação e oposição E por falar em oposição, existe ainda a
possibilidade de que Guaidó vá perdendo impulso e que o movimento oposicionista
se desarticule, como já aconteceu no passado Isso faria com que maduro consolidasse
mais uma vez seu poder Uma fratura na oposição também poderia culminar em violência caso grupos frustrados com os desfechos dos acontecimentos decidissem se armar para fazer frente a Maduro Vamos ao cenário número 3 A oposição já tem um presidente interino,
um parlamento e um supremo tribunal de justiça que considera legítimos O próximo passo seria então montar seu próprio exército? Uma intervenção garantida pelas forças
armadas traz uma série de repercussões Primeiro é importante lembrar que a Venezuela assistiu a três tentativas de golpe militar nos últimos 30 anos Parte das pessoas diria que houve golpe, outra parte diria que houve uma intervenção para fazer valer o princípio constitucional de que sem presidente legítimo deve assumir o presidente da assembleia O fato é que a narrativa de golpe teria como forte símbolo o último deles, em 2002, que tirou Hugo Chávez do poder por 48 horas e não só dividiu o país, mas radicalizou o chavismo e o aproximou de Fidel Castro E pra quem não sabe, o próprio Hugo Chávez, que era militar antes de se eleger no pleito democrático tentou liderar um golpe duas vezes A oposição tem tentado persuadir os militares a se unirem à sua causa Mas é difícil pensar que uma oposição alinhada com os Estados Unidos inspire confiança em um exército que é próximo de Cuba e que há anos se define como essencialmente
anti-imperialista Diante desse cenário hipotético, a gente
se pergunta ainda o que fariam os coletivos chavistas, esse universo diverso de grupos civis armados criados para defender a revolução chavista Um golpe de estado poderia acabar com a paralisia política, mas não seria garantia de paz ou de solução para a crise generalizada Por último, há o polêmico cenário
de intervenção estrangeira Os que defendem essa como opção para debelar a crise usam como argumento a invasão americana no Panamá lá em 89, que pôs fim ao regime militar e deu início a um período democrático Além de todas as ressalvas em relação à interferência dos Estados Unidos na política latino americana nas últimas décadas,
a Venezuela é um país muito mais complexo, com forças armadas mais
robustas e apoio de potências poderosas Não dá pra esquecer que o país também é
palco de um conflito geopolítico que opõe países como Estados Unidos a Rússia e China Nesse sentido, o governo de Donald Trump
afirma que todas as opções estão sobre a mesa E alguns especialistas avaliam que manter a possibilidade em aberto pode ajudar o o presidente americano na campanha à reeleição em 2020 Logo depois da tentativa de levante lá em 30 de abril, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que seria quase impossível o Brasil intervir na Venezuela e comentou que as forças armadas brasileiras não estariam lá muito bem de armamento Em tese qualquer intervenção internacional tem de ser aprovada nas Nações Unidas onde Rússia e China têm poder de veto Mas, mesmo diante de uma negativa, as
tropas americanas, por exemplo, poderiam reunir aliados e invadir unilateralmente a Venezuela, como no caso das invasões ao Iraque e o Afeganistão E as consequências por lá, em muitos aspectos, foram bastante questionáveis É isso aí, pessoal Voltamos por aqui quando tivermos mais novidades A gente organizou todos os vídeos que a gente fez sobre Venezuela numa playlist para vocês Então, se quiserem, vão olhar lá Obrigada pela companhia e tchau!

Author:

100 thoughts on “Venezuela: 4 possíveis saídas para crise”

  • Que o povo venezuelano consiga capturar Maduro e seus famíliares, e os enforquem em praça pública, para que sirva de exemplo na America do Sul.

  • Jorge Vieira says:

    Um candidato da oposição atrás das grandes colocou em cheque a legitimidade da eleição. Foi na Venezuela ou no Brasil?

  • Reginaldo Borges says:

    Que bom que nossa Constituição respeita a soberania de todos os povos, não incentiva golpe de Estado.

  • Matheus Serra says:

    é uma simples comentarista pq pra falar ter que ser formada em ciências políticas ou algo do tipo de resto é apenas achismo

  • Donald Trump says:

    essas eleições foram fraudada houver frauda nem eleito democraticamente ele foi kkkkkk possíveis ele deixando anunciando o cargo ou morto kkkkkkkk

  • Que estupidez é essa de dizer que "Guaidó se Auto Proclamou Presidente ?! ".
    Como assim Senhorita ?!
    Qualquer um poderia fazer isso? ………Guaidó "seria qualquer um?"…….
    Guaidó é Presidente de um Corpo Legislativo, único político venezuelano com mandato legítimo, assumiu o Poder por que o TÍTERE NICOLÁS MADURO FRAUDOU SUA ELEIÇÃO…………
    Madurou usurpou à Presidência, ele é criminoso, Títere dos Russos e Chineses………..

  • Hélder Rocha says:

    Esse Leopoldo Lopez, que o Guaidó soltou, é o mesmo cara que é acusado de ser responsável por mais de 100 mortes?
    E foi ótimo vocês terem dado o Panamá como referência pois, depois da invasão estadunidense naquele país, eles não soltam um peido sem pedir a autorização dos EEUU. Total dependência. É isto que os EEUU querem fazer com a Venezuela.

  • Inimigo Público says:

    PEM em Caracas Brasil invade pelo Sul, EUA pelo mar e ar e Colombia invade pela fronteira dela porra! Acabamos com esse arrombado de uma vez por todas!

  • Excelente trabalho, Camilla. Muitíssimo obrigada por colocar esses cenários em palavras/vídeo. É mais do que necessário.

  • Joaquim Gama e silva says:

    A solução é simples ! É só a Venezuela aceitar somente US dolares nas exportações de petróleo . O Irã está na mesma posição , esses países são influenciados pela Russia e China e querem derrubar o dólar . Porém a longo prazo o dólar está condenado de qualquer maneira . Democracia na América Latrina é uma piada . É só uma briga pra ver quem é o ditador

  • Adriano Andrade says:

    Não faz sentido acusar as eleições de ilegítimas pq muitos eleitores OPTARAM por boicotar as eleições. Foram mais de 200 observadores internacionais que estavam lá e reconheceram as eleições da Venezuela como uma das mais seguras do mundo, e isso inclui Zapatero, ex-presidente espanhol direitista insuspeito de ser acusado de bolivariano. BBC faz um desserviço em apoiar um golpe com o Guaidog, pau mandado de Trump.

  • Fabrício Fazano. Obrigado por tua resposta; agora sem querer esticar isto muito, devo, respeitosamente, dizer-te que a "auto proclamação" do Guaidó está/ria dentro de suas prerrogativas/obrigações. O Maduro (está podre!) usurpou o poder, "governa" contra o povo além de ser incompetente. Guaidó é o "menor mal" ou o "mal necessário". A O.N.U. é "incompetente"……..a O.E.A. é "inútil"……….a Venezuela é uma tragedia…….

  • Michael Pinto says:

    Entrega logo a Venezuela ao Estado de Roraima e a Colômbia pq é quem tá aguentando a barea dos refugiados

  • Gabriel Primo says:

    Eu acho que tem uma contradição importante no que você colocou, Camila, que se a interpretação da oposição é a de que a eleição não foi legítima e o Congresso TEM um mecanismo legal pra esse caso, então dizer, sem ressalva alguma, que Guaidó "se autoproclamou" presidente é simplesmente errado.

    Ele foi determinado presidente interino por vias vigentes constituição Venezuelana.

  • O vídeo não leva em conta o interesse dos eua em controlar o petróleo venezuelano para ter uma fonte segura independente da opep e da possível enorme subida de preço caso haja uma guerra no irã e o mesmo feche o canal de ormuz, se ajudado pela rússia. Não fala que israel tem interesse em desmantelar o irã e que pode provocar lá uma guerra.
    Não considera o fato de a venezuela ser um grande fornecedor pra china e que os eua tem interesse em atrapalhar a china através da mudança de regime na venezuela, de um país que segue a autodeterminação dos povos para um capacho do imperialismo, como ocorreu na argentina com macri, aqui com o golpe de 2016 e agora com bolsonaro, além de outros países menores como paraguai ou peru.
    Não foi explicado que Lopez estava preso por ter promovido tentativas de golpe nos anos passados e que só pôde sair de casa e fugir pra embaixada da espanha porque o militar responsável pela agência de inteligência venezuelana, a sebin, foi pro lado de guaidó e ajudou na tentativa de golpe.
    Não considerou que apenas a visão de maduro como um ditador chegam ao público pelos grandes jornais e tvs porque há um interesse forte de se derrubar a ideologia ainda mais forte lá, que é no sentido de ser antiimperialista, o que impede que tudo possa ser vendido e desregulamentado, o que atrapalha os lucros de grandes corporações. Há a narrativa de que se está lutando pela autonomia e soberania nacional, mas os jornais nunca mostram esse lado.
    Não se atenta para o fato de que um presidente não pode ser autoproclamado, apenas eleito, e que aitoproclamação é ir contra a decisão dos eleitores.
    Nem se fala que as tentativas de golpe de guaidó não têm apoio nem da população nem dos militares, pois se tivesse, teria conseguido depor maduro.
    Por terem uma.educação mais politizada e entenderem melhor de geopolítica os venezuelanos resistem mais ao neoliberalismo e imperialismo, mesmo com o embargo econômico que sofrem. Por isso é que não conseguem colocar alguém de direita lá pelas urnas. E como não conseguem, estão perdendo a paciência e tentando uma.saída armada, até agora infrutífera.
    Pode até ser que a colômbia ou brasil a invadam.com.apoio dos eua. Ou que destruam caracas todas com bombardeios, como foi feito na Síria. E, nesse caso, de invasão, provavelmente maduro cairá. E então, alguns anos depois, o mundo saberá que foi tudo uma armação, como fizeram com sadan no iraque, onde nunca houve indício sequer de que havia armas químicas. Sadan foi uma vítima dos eua, assim como a venezuela está sendo agora.
    Enquanto isso, a arábia saudita continua apredejando pessoas vivas como pena de morte, mantendo a populaçáo na penúria enquanto os shakes nadam em dinheiro, mas não há problema nisso nem precisa de intervenção lá, nem mudar o regime nem derrubar o rei, porque lá é como o brasil pós golpe de 2016: todos abaixam a calça pros eua. Vendem tudo e deixam wallatreet lucrar bastante com as operações financeiras.

  • Empate político o caralho!!! Eua assassinos de países fracos militarmente querem roubar o petróleo venezuelano assim como fizeram aqui com nosso pré-sal que Lula e Guilherme Estrella descobriram em 2006. E que depois do golpe em Dilma, Temer e Bolsobosta junto com o exército de merda entreguista brasileiro, entregaram de mão beijada aos EUA…

  • Yira Patricia Aristizabal Peña says:

    Or first world countries start paying for oil and stop invading countries to steal theirs. By the Colombian government killed more than 3 THOUSAND activists in the last couple of years, where are the videos about it? And let 4.770 children died in a famine, where are the videos about it? Are you going to invade Colombia?

  • Fernando Fidelis Vasconcelos says:

    Sim, tem. É os EUA pararem de ficar de olho nas riquezas dos outros que eles viverão em paz. Ô povinho gafanhoto do caralho!

  • Harrison Goyo says:

    y quien ers tu para saber mas que los venezolanos la unica manera que tu tengas el derecho de hablar de venezuela si eres brasilera

  • Martim Brunelli says:

    BBC news.Brasil 800.000 mortes ao ano.na minha cidade criciuma SC.nasceu 1000 crianças 2019. habitante 200.000.o planejamento familiar.100.000.000 brasileiros desempregados…

  • Leonardo Oliveira says:

    Chavismo pode ficar mais extremo? 😂 tá brincadeira só pode! Conheço pessoa da venezuela, e todas falam que Maduro é odiado praticamente por todos, as pessoas superestimam demais esse ditador!

  • Reinaldo Nagata says:

    Falando da Venezuela dentro de sua salinha aí no Brasil, sem ao menos por os pés na região dos acontecimentos, sem ouvir o que o povo venezuelanos tem a dizer, juntar informações fornecidas pela mídia que distorce a verdade, entendi, vou fingir que acredito.

  • Joao antonio De souza neto says:

    1° fuzilar o Maduro
    2° enforcar o Maduro
    3° decaptar o Maduro
    4° eletrocutar o Maduro
    Essas são as quatro alternativas, você escolhe!!!

  • Luiz Carlos Carlos says:

    A Venezuela tá parecida com o Brasil o presidente assume tais a vontade de meia dúzia e guando sai vai preso foi usado como laranja só o povo mão ve

  • Luiz Carlos Carlos says:

    O que tinha que acontecer e uma amplo debate eles aprontam e depois tem seus salários como se nada tivesse acontecido dos militares que desertaram vão ficar chupando dedo

  • Martim Brunelli says:

    o Brasil tem 100.000.000 desempregados+ 30.000.000 bolsa família.50.000.000 aposentados salário 200 dólares .50.000.000 trabalhando. ..o Brasil está na balança.

  • Comunismo socialismo só gera ditadura ditadura e fome guerra genocídio opressão contra o povo quem defende isso é imbecil inútil ou mau caráter igual PT PSOL PC do b e os seus puxadinhos

  • Marques Fonseca says:

    primeiro passo para solução de um conflito é achar um ponto em comum. um lado não quer admitir seus erros e ainda culpa o outro lado. impossível ter solução pacífica quando uma parte não quer.

  • jornada penha penha says:

    sinto em dizer que nos do brasil temos bilhoes de problemas a resolver, e vc esta preocupada com outro pais kkkkkkkkkkk, piada, o que temos aver com isso

  • Rodolfo Oliveira says:

    Só há duas saídas para a Venezuela. Ou a radicalização do chavismo rumo ao socialismo ou uma intervenção estrangeira e instalação de um governo de caráter fascista para esmagar todo e qualquer resquício do que é o chavismo. Os EUA só querem o petróleo da Venezuela e Guaidó é seu capacho, a Venezuela deve permanecer independente e soberana. A oposição que apostou em saídas violentas para tentar derrubar um governo democraticamente eleito, isso que resultou na prisão de Lopes e Capriles, devidamente julgados pela justiça por incentivar a violência. Só mostram os chavistas como os violentos, os terroristas e ditadores, quando é a oposição que é racista, violenta e com tendencias totalitárias.

  • Gesiel Berg da Silva Xavier says:

    Sou reservista do Exército Brasileiro. Eu vibraria muito se eu fosse convocado para servir ao meu país para intervir na Venezuela.

  • primeiro se foce impate tecnico nao estariam fugindo tantos venezuelanos ,seg maduro ja teria controlado,etc, eua e seus aliados nao precisam da aprovaçao da onu pois a onu e comunista , se haver intervençao militar dos eua,colombia brasil etc etc , e certo q ficaria muito melhor tanto para a venezuela como para as americas , pois se maduro se consolidar ,bolsonaro nao termina o governo sem o brasil ser invadido por maduro, russia china bolivia cuba etc, E ISSO QUE VOCES ESQUERDOPATAS SONHAM NAO E MESMO

  • Alisson Gomes Callado says:

    É jornalismo ou torcida?
    São tantos erros em tão pouco tempo de vídeo que tive que fazer algumas correções

    – Empate técnico (Maduro presidente controlando todo o território venezuelano) kkkkkkkkkkk
    – Protagonizou tentativa de levante (também conhecido como golpe de estado) kkkkkkkkkk
    – Fraturas visíveis nas forças armadas (deserção de 2 soldados e 1 cabo) kkkkkkkkkk
    – Menor comparecimento das urnas na história (46% da população foi votar em um país onde o voto não é obrigatório sob ameaça da violência opositora. Os EUA nunca conseguiram esse número em toda sua história) kkkkkkkkkkkkk
    – Oposição boicotou o pleito (mas tinha dois candidatos concorrendo: Henri Falcon e Javier Bertucci) kkkkkkkkkkk
    – Chavez sempre foi próximo de Fidel Castro. Assim que saiu da prisão em 94, visitou Cuba a convite de Fidel.
    – Principio constitucional só se for do Departamento de Estado dos EUA, pq da Constituição Bolivariana é que não é

  • Vinícius Luna says:

    Fale sobre a ditadura para com essa merda de crise lá não existe judiciário nem legislativo o executivo controla tudo lá. É a pratica tese marxista aquilo lá é uma ditadura e não apenas uma crise

  • Toni Medeiros says:

    Tem que ser muito ignorante para achar que uma intervenção norte americana vai " salvar " a venezuela, ainda bem que nossa constituição tem como fundamento o respeito a autodeterminação dos povos, coisa que o imperialismo norte americano desconhece

  • Olá, o nosso país se o povo não acordar vai ficar igual a venezuela, muita falácia por parte do governo polemicas aqui ali desviando atenção do povo e o desemprego em nosso Brasil é de assustar eu procuro vaga de vigilante desde abril de 2018 tenho 8 anos de esperiência, duas extenções transporte de valores e Escolta e não consigo uma vaga.
    Nosso país está em um buraco econômico e todos estão prestando atenção em reforma da previdência, esse circo qe armaram envolta do presidente e nós o povo estamos sem emprego econimia estagnada, ACORDA BRASIL.

  • Douglas Soldan says:

    Chamar o golpe de levante é o fim da picada. Enganou militares para usar de cobaias, os próprios militares denunciaram Guaidó e seus apoiadores, fora que o General que rebelou com Maduro foi o mesmo que mandou prender Guaidó, a mando da CIA, pra gerar todo esse caos.

  • Regina Mills says:

    O Brasil tá na lama, virou chacota mundial depois que a família Bozonaro assumiu. Mais de 13 milhões de desempregados, gás, gasolina, alimentos com os preços nas alturas. A criminalidade só aumenta, e o povo que elegeu apoiadores de milicianos está preocupado com a Venezuela 😹😹😹😹 esse Brasil é um lixo mesmo.

  • Os EUA quando invadiram o Iemen a mando da Arábia Saudita, precisou pedir permissão ao conselho de segurança da ONU?

  • Daniel Ávila says:

    O CARA MANDOU PRENDER OS CANDIDATOS OPOSITORES PRA ELE GANHAR A ELEIÇÃO ISSO QUE ELE FEZ É CRIME, QUAL IDIOTA NO MUNDO ACHA QUE PODE DIALOGAR COM UM CRIMINOSO POLÍTICO ????? e pedir por favor que ele saia

  • Maria Alice Sousa Da Silva says:

    vc Camila e a melho do Seu grupo 🙆🙋💁👬 eu ligado em vc) sou o seu fan) e apaixonado em Vc💞

  • Edenilson Vieira says:

    Juan guaido lambe botas dos EUA, igual bolsonaro. 🤦🏻‍♂️🤦🏻‍♂️Os EUA querem o petróleo de lá isso é fato. Igual a guerra inventada por Bush no Iraque.

  • Guilherme Souza Ferreira says:

    A ONU virou um balcão de negócios, nunca se resolve nada nas reuniões da ONU , se os americanos não tivessem invadido o Panamá e o Iraque até hoje esses países estariam com governos ditatoriais, os americanos tem meio mundo ao lado deles, poderiam invadir a Venezuela e ninguém faria nada, a Venezuela tem meia dúzia de países apoiando eles, basicamente é um governo moribundo pronto pra cair morto

  • Pra mim isso é uma palhaçada. Ninguém merece passa pelo oq os venezuelanos estão vivendo inclusive cuba. Pra mim a só uma maneira de arruma, ir totalmente contra sistema e levantar um pais sem partido dando a chance de algum pais dominar através de intervenção militar ou estratégica militar onde haveria uma espece de golpe colocando alguém que saiba arrumar a crise. Brasil ta perdendo um pais riquíssimo

  • Gean victor lima da silva Silva says:

    Mano esse caras sao muito infantio seria melhor se eles fossem mais 'maduro'

    Nem teve graca '-'

  • A guera é entre os E.U. e Venezuela e não entre os palhaços (marionetas) e Maduro. É necessaria muita ingenuidade ou má intenção falar no Brasil como exemplo. Deviaa olhar para os Zumbis que votqram no nazi incompetente que governa o Brasil. Zumbis que as evangélicas usaraam . E não falem de democracia está bem?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *