O perigo dos escorpiões em áreas urbanas

O perigo dos escorpiões em áreas urbanas


Picada de escorpião hoje já mata mais no
Brasil do que a picada de cobra O número de mortes hoje é duas vezes e meia maior do que em 2010. Foram 184 só no ano passado E os casos aumentam com a
chegada do verão. Meu nome é Camilla Veras Mota e nesse vídeo eu vou explicar o que pode estar por trás disso E mais importante, como se proteger e o que fazer no caso de picada Olha, se você tiver encontrado esse vídeo aqui porque foi picado por um escorpião, pare de assistir agora e vai direto para o posto de saúde Se puder verificar se eles têm soro antiescorpiônico, melhor A recomendação é não esperar os sintomas ficarem graves para procurar atendimento A gente vai explorar aqui a reportagem da nossa colaboradora em São Paulo Fernanda Bassette O link está aqui na descrição do vídeo. Uma das entrevistadas para a reportagem, a técnica em RH Jéssica Martins, por exemplo, da cidade de Americana, encontrou 31 escorpiões em casa no espaço de 15 dias. É o escorpião amarelo, ou tityus serrulatus no nome científico, encontrado com mais
frequência na região Sudeste Mas, afinal, por que o número de acidentes com escorpiões tem crescido tanto na última década? Não existe um único fator, mas o
aumento da temperatura favorece a espécie, que gosta de ambientes quentes e úmidos Um fator importante é o crescimento desordenado das cidades, com o aumento da quantidade de lixo e entulho E tem uma regra básica: onde tem barata, tem escorpião Hoje em dia, já nem conseguimos dizer mais qual seu habitat natural de tão bem que ele se adaptou às áreas urbanas disse a médica Fan Hui Wen, do
Instituto Butantan, que produz o soro antiescorpiônico Existe claramente a necessidade de melhor distribuição de soro em áreas afetadas. Será que o seu
posto de saúde tem o soro? Não custa verificar Mas a médica ressalta também a
necessidade de medidas de prevenção Uma ideia é que vigilâncias sanitárias das
cidades alterem a sua rotina de fiscalização e incluam escorpião nas
buscas Ou seja, se eles saem em busca de focos
de dengue podem, por exemplo, incluir nessa rotina a busca pelos focos de escorpião. E
ainda na prevenção, tudo o que você faria para evitar baratas vale aqui. Não deixar
louça suja, comida exposta, lixo aberto entulho, telas nos ralos e até nas
janelas se for necessário Vede rachaduras e os vãos das portas. E não adianta manter a casa limpa, se do lado de fora ou se no terreno baldio do lado
não há cuidado E não é só responsabilidade de cada um, claro. A falta de saneamento básico também cria o ambiente ideal para baratas e escorpiões. Então, cobrar isso do governo é básico E também qualquer medida que preserve os predadores naturais: corujas, sapos, lagartos, galinhas também se alimentam de escorpiões Dedetizar não tem um efeito direto. O inseticida não mata o escorpião, que conta com uma proteção especial conferida pelo seu esqueleto externo, chamado de exoesqueleto. Tipo uma carapaça O inseticida faz ele ficar meio tonto E ele tende a se deslocar em busca de
outro abrigo. Então, em vez de matar, você acaba espalhando o animal Uma outra
razão importante para essa adaptação é forma de reprodução do escorpião mais
comum no Sudeste, que é o amarelo Pode ser sexuada, ou seja, com macho e fêmea. Mas pode também prescindir do macho A fêmea é capaz de entrar num processo, chamado de
partenogênese (alô, aulas de biologia) e consegue se reproduzir sozinha, liberando
até 20 filhotes por ciclo Nascem iguais a mãe, ou seja, todas fêmeas, com a mesma capacidade de reprodução Vivem em média quatro anos e cada fêmea tem entre três a quatro gerações por ano Tá afiado na matemática? Faz a conta aí que você vai ver que é muito Agora outro número impressionante: 124.903 pessoas
procuraram atendimento após picadas de escorpiões no Brasil, só no ano passado. E o número vem aumentando Então repito o que eu disse no começo. Se você for picado, procure imediatamente o hospital mais próximo para avaliar a necessidade
de recebimento do soro antiescorpiônico O veneno do escorpião é neurotóxico e
ataca o sistema nervoso central A velocidade de ação do veneno varia de
uma pessoa para a outra, mas a vítima pode morrer em apenas duas horas depois da picada. A necessidade de uso do soro antiescorpiônico depende da reação do
paciente A maioria dos casos é de picadas nas mãos e nos pés. Daí a recomendação de se evitar andar descalço Seguida de dor intensa no local,
que costuma irradiar Pode aparecer vermelhidão, inchaço e febre. Sintomas ainda considerados leves Em casos mais graves, que são minoria, tipo 15%, o quadro pode evoluir para náuseas vômitos, dor abdominal, sudorese excessiva, taquicardia, salivação fora do normal agitação ou prostração, perda do controle
cognitivo, ou seja, a pessoa deixa de responder de forma lógica,
insuficiência cardíaca, edema pulmonar e choque Crianças com menos de sete anos
são muito vulneráveis também porque não conseguem descrever exatamente o que
sentem Espero que nossa reportagem, as informações aqui tenham servido de
alerta. Achou útil? Não deixa então de dar uma curtida pra gente aqui, de assinar o nosso canal e também de ativar o sininho Tchau!

Author:

100 thoughts on “O perigo dos escorpiões em áreas urbanas”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *