Como vinganças e tráfico alimentam epidemia de violência em Mossoró

Como vinganças e tráfico alimentam epidemia de violência em Mossoró


A viagem entre Natal e Mossoró durou quatro horas de ônibus e eu ouvi três histórias sobre a cidade 1) Faz tanto calor em Mossoró que a água do chuveiro desce quente sem você precisar ligar a eletricidade 2) Mossoró foi a única cidade do nordeste que conseguiu expulsar Lampião e seu bando de cangaceiros 3) A violência tá matando muita gente em
Mossoró Meu nome é Leandro Machado, eu sou repórter da BBC News Brasil em São Paulo E eu estive em Mossoró por alguns dias para
tentar entender o porquê da cidade ter Virado uma espécie de símbolo da
violência no Nordeste Eu começo confirmando três das histórias que me
contaram no ônibus Número 1: realmente faz muito calor em Mossoró. No primeiro dia de viagem, pleno inverno Fazia 35 graus na cidade e a água do
chuveiro realmente saiu quente Número 2: em 1927, Lampião tentou saquear a cidade,
mas um grupo de moradores colocou ele pra correr E número três e mais importante: nos últimos 15 anos, Mossoró viu sua taxa de homicídios explodir Como essa cidade do interior com apenas 294 mil habitantes chegou onde chegou Eu explico nesse vídeo Em primeiro lugar, Mossoró vive um conflito entre três
facções criminosas O crescimento econômico e populacional levou para a
cidade duas facções do Sudeste o Primeiro Comando da Capital (PCC) e o
Comando Vermelho do Rio de Janeiro Como Mossoró fica no meio do caminho entre
Fortaleza e Natal A cidade se tornou uma rota estratégica
para o tráfico de drogas Além de abastecer o consumo local,
parte dessa droga vai pra Europa A chegada dessas facções no Sudeste
gerou um movimento contrário que foi a criação de novas facções locais Nos bairros mais pobres,
as siglas de três facções: Comando Vermelho, o PCC e o Guardiões do Estado, que é do Ceará, são pintadas em muros e postes Para identificar quem controla cada
território Mossoró hoje tem 80 assassinatos por 100 mil habitantes, um aumento de 247% em apenas 15 anos Essa é a segunda maior taxa do Rio
Grande do Norte, só perdendo para Natal, a capital O estado hoje é o mais violento do Brasil Quem estuda ou relata violência em Mossoró costuma dizer que parte dos homicídios é explicado por uma Espécie de ciclo de vinganças, fomentado
pela precariedade da polícia e do judiciário local Em uma cidade média, onde a população e os bairros não são tão grandes É comum que os assassinos e
parentes de vítimas se encontrem diariamente nas ruas Há histórias emblemáticas em Mossoró
sobre essas viganças Um morador me contou uma história
bastante trágica, ocorrida em 24 de dezembro de 2009 Naquela véspera de Natal, o filho dele, que tinha apenas 13 anos, brincava com alguns colegas na rua Outro rapaz, vindo de uma festa, completamente
bêbado, caiu perto deles Os adolescentes então maquiaram o rosto desse rapaz com algumas tintas e batom Quando acordou, o rapaz se revoltou com a brincadeira,
perguntou quem tinha pintado rosto dele E alguém apontou para o adolescente. Ele foi
assassinado com um tiro na cabeça O assassino foi condenado a sete anos de
prisão, mas com a progressão da pena Aquela regra que beneficia quem já
cumpriu uma parte da pena Ele voltou para as ruas em poucos meses.
Para piorar, o pai da vítima e o assassino Morava na mesma rua e se viam quase
diariamente Era noite de 13 de dezembro de 2015, seis anos depois do primeiro assassinato O pai do adolescente assassinado foi a um forró perto de casa. Na festa, ele encontrou o algoz da família E acabou matando o assassino do filho.
Preso em flagrante, esse pai depois foi Solto para esperar o julgamento em
liberdade Ele me disse que se tiver que pagar pelo crime, ele vai preso. Mas ele pede uma oportunidade A mesma chance que a Justiça deu para o assassino do filho Essas vinganças também ocorrem por problemas de investigação policial Mossoró tem apenas dois delegados para investigar todos os crimes contra a vida na cidade Ou seja, apenas no ano passado, esses dois delegados tiveram que investigar 118 homicídios cada um Nesse cenário, muitas famílias resolvem fazer justiça com as próprias mãos Mossoró tem hoje 700 inquéritos de
homicídios sem resolução Ou seja, a polícia não conseguiu apontar os autores de 700 mortes violentas em Mossoró Além desse ciclo de vinganças,
Mossoró tem outro problema Como eu disse no início, três facções criminosas atuam na cidade Elas disputam o controle da venda de drogas em vários bairros Segundo a polícia, 90% das mortes violentas da cidade têm relação com o tráfico de drogas Essa guerra entre facções está por trás
do massacre do presídio de Alcaçuz, em Natal, ocorrido em janeiro de 2017 Em Mossoró, como em outras cidades do Brasil, essa guerra de facções produz vítimasque nada tem a ver com o crime De certa, forma todo esse contexto de
violência de Mossoró que relembra um outro caso Ocorrido na cidade, mas 92 anos atrás Em 13 de junho de 1927, Lampião e sua gangue entraram e Mossoró para tentar roubar a cidade Mas eles foram recebidos
por uma chuva de balas, e esse é o nome Até de uma festa, comemorada anualmente
em Mossoró O então prefeito Rodolfo Fernandes resolveu contrariar a fama de que os mossoroenses eram pacíficos Ele juntou moradores, comerciantes e
civis e comprou armas para defender a Cidade do cangaceiro Lampião. No meio do
tiroteio, em desvantagem, Lampião Precisou fugir de Mossoró para não
morrer. Tanto tempo depois, os buracos de Tiros daquele confronto ainda são
visíveis em uma igreja da cidade Já as marcas de balas da atual violência
em Mossoró são mais difíceis de contar Quem quiser ler minha reportagem em texto, eu colei o link aqui na descrição do vídeo Tchau…

Author:

83 thoughts on “Como vinganças e tráfico alimentam epidemia de violência em Mossoró”

  • sergio marques rodrigues marques says:

    Só faltou comentar sobre o desarmamento, e propostas de Moro e comportamento dos Deputados.

  • Geovane Amaral says:

    O judiciário condenou um assassino só a 7 anos?
    O condenado ainda foi beneficiado pela progressão?
    Tá aí o motivo. O judiciário tem de parar de favorecer assassinos e punir exemplarmente para que não haja a sensação de impunidade.

  • Realmente a violência está em todos os lugares mas uma cidade pequena e com tantos homicídios não deveria ser normal mas como aqui é Brasil é como nada tivesse acontecido pois quem morre não é filho mulher ou até mesmo parentes de quem faz estas leis do cão

  • Anderson Silveira says:

    Gostei da notícia, o cara é bem direto, pra notícia, deu detalhes bem impressionante em um período pequeno de tempo, quero mais reportagens assim no Brasil, pequenas e objetivas direto pro assunto, tá de parabéns pela reportagem. 👍

    Que vcs sejam mais reconhecidos no Brasil com o tempo. Sejam neutros e objetivos, pfvr.

  • O grande problema de Mossoro e de várias outras cidades brasileiras é o descaso que os feudos políticos fazem da população.
    Em 2000, cerca de 50 pessoas eram assassinadas em Mossoro. Hoje morrem quase 6 vezes mais.
    A população da cidade cresceu, mas o contingente policial não.
    Os políticos mossoroenses pouco se importam com a segurança pública, pois buscam refúgio nas capitais Natal e Fortaleza.
    Várias empresas vinculadas à PETROBRAS fecharam as portas, face ao rombo sofrido pela estatal e com isso muitos empregos diretos e indiretos deixaram de existir.
    As facções criminosas PCC e CV migraram para o NE, somadas às novas facções locais.
    Os homicídios, na maior parte, não são solucionados, porque quem testemunhar sabe que poderá morrer.
    O tráfico de drogas é elevado.
    Logo, o resultado foi o aumento geométrico da criminalidade.

  • Hermano Torres says:

    Essa coisa de família "X" ser inimiga da família "Y", daí um matar o outro gerações a fio, é antiga no nordeste. A ineficiência do sistema penal só agrava essa situação.

    Vejam se não é um absurdo alguém matar, pegar 7 anos e sair da cadeia dentro de alguns meses? São coisas assim que fomentam o inconformismo da sociedade, a revolta, o sentimento de ter que resolver sozinho, pois o Estado está do lado bandido… Como culpar esse pai? Existem muitos casos assim no Brasil. Se o nosso sistema penal passasse credibilidade, funcionasse a contento, muitos crimes seriam evitados.

    Precisa-se reformular o código penal urgente! Isso de que a cadeia tem que resssocializar, no Brasil, não dá certo! Pode dar certo lá na Dinamarca, na Noruega… No Brasil, tem que ser adotado o sistema americano! Cadeia é pra punir!

  • Anderson Souza says:

    Um relato do futuro em um país que elege a hipocrisia, demagogia e com isso traz os privilégios e mordomias, enquanto não saímos da hipocrisia e demagogia . As pautas da esquerda e direita e dos aproveitadores irão se fortalecer Há quanto tempo estão liberadas as drogas , penas de mortes , aborto e armas?
    Se tudo estivesse legalizado , não teríamos tanta desgraça e tantas desigualdades. Eu estou escrevendo isso daqui a mais dez anos essas matanças , tráficos de drogas , aborto , armas existirão e com graves problemas de afastar os miseráveis da elite eleita por miseráveis sem capacidade de análise realista.

  • O grande mentecapto says:

    Tem um boçal que diz: bandido bom é bandido morto é um mentecapto de último qualidade quem apoia a assertiva deste sociopata são também asseclas da pior estirpe.

  • O grande mentecapto says:

    CADÊ A HISTÓRIA DO JORNALISTA QUE FORJAVA HOMICÍDIO S PARA TER AUDIÊNCIA.
    TEMOS UM GESTOR QUE FORJA SITUAÇÃO para se promover. Anti presidente de araque.

  • Valmir Marques says:

    o que alimenta a violência é omissão e conivência do poder publico, safadeza da "justiça"..corrupção da policia proteção da mídia e dos políticos..isso alimenta a violência em todo o pais

  • Vocês podiam denunciar como funciona a emergência do 190.

    Teve uma época que em Pernambuco o socorro só demorava pra chegar. Hoje em dia, os atendentes são irônicos e não enviam ajuda, se algo grave não tiver acontecido.

    Para colaborar com oquê eu tô falando, podem procurar por vídeos relacionados, no YouTube. Várias pessoas já morreram por causa disso.

  • Parabéns! Em suma, trouxe dados que nos revelam o panorama cruel e atual da criminalidade do país tendo como parâmetro objetivo a cidade de Mossoró-RN que lamentavelmente se destaca nesse cenário de pleno abandono e ausência de políticas públicas gerais para o controle da violência.

  • Favor fazer uma reportagem sobre Tenório Cavalcante que era um alagoano que dominava o crime na Baixada Fluminense/Rio de Janeiro.

  • BBC News Brasil says:

    No vídeo, citamos a presença da facção Comando Vermelho em Mossoró. Na verdade, uma das facções que atua na cidade é o Sindicato do Crime do RN, grupo local ligado ao Comando Vermelho. Desculpem-nos o equívoco.

  • Rio de Janeiro e São Paulo só tem bandido e corrupto, essa gente do sudeste nos discriminam mas vierem destruir nossa paz, tudo isso se iniciou com as operações de pacificação das comunidades do Rio, organizadas de forma completamente desordenada e incompetente.

  • Mossoró: Um triste exemplo de que armar a população não resolve o problema da violência. só a perpetua! Parabéns, Leandro e BBC News Brasil!

  • Não é uma festa e sim um espetáculo que é apresentado no adro da capela de São Vicente Vicente (a que tem as marcar dos tiros ) e o nome é Chuva de bala no país de Mossoró.

  • Minha cidade, e infelizmente é isso. Mas espero que a BBC News faça também uma versão com muitas outras coisas boas que temos também, como o povo, as festas, principalmente as festas Juninas e o Pingo da Mei Dia, a Festa da Liberdade que acontece em Setembro, o maior cordelista do mundo é de Mossoró e se chama Antônio Francisco, o melhor Hotel de águas Termais do Brasil, em dezembro tem uma grande festa da padroeira da cidade, Santa Luzia.

  • Achei estranho ele falar 90% dos assassinatos são por briga entre facções que controlam o tráfico de drogas e trazer um caso de assassinato que faz parte da minoria que mata por vingança passional.

  • Muito bom a matéria. Infelizmente, a gente que vive aqui se esquece disso, a situação é muito séria. Tiroteio escuto quase toda semana na rua perto de casa.

  • Maria Medeiros says:

    Sou de Mossoró, e a violência aumentou depois do presídio federal, trouxeram os grandes traficantes do Rio de Janeiro e de São Paulo para a nossa cidade, inclusive Fernandinho Beira Mar está preso aqui em nossa cidade, que antes era tranquila e agora virou essa carnificina.

  • O Câmera Marcelino says:

    Essa informação que a agua quente é por causa da temperatura da cidade não procede. Cerca de 14 poços que abastecem a cidade tem uma profundidade de 1600 metros. A água já sai do poço a 45 graus. Portanto a agua quente da cidade não tem nada a ver com o clima quente. Mesmo embaixo de chuva a água continuará quente do mesmo jeito

  • Robson Ferreira says:

    Complicado viu, eu só fico observando que ninguém questiona a ineficácia e corrupção dentro das corporações militares, é medo ou omissão da mídia ??? A violência no Brasil tem como coadjuvante principal a ineficácia das polícias e a corrupção dentro das corporações, tô esperando a BBC News fazer uma reportagem mostrando a quantidade de policiais corruptos envolvidos em maracutaias que estão presos ou respondendo processos, o RJ é o estado mais violento do Brasil e o fator causador é sem sombra de dúvidas a corrupção dentro das corporações militares, quando a família pesseghuine de São Paulo foi assassinada e a mídia preferiu acobertar a falsa acusação de que quem matou o pai a mãe e duas senhoras foi um menino de treze anos que tinha uma relação carinhosa com país e parentes e amigos, isso mostra que a mídia é omissa quando não é envolvida, espero que a BBC News não faça esse papel de Capacho nas mãos de grupos políticos.

  • Informação sobre a temperatura da água estar equivocada , água é quente pq é de origem de fonte termal, é tanto que temos um resort o Thermas, e quando a água vem da adutora é fria.

  • Os Traficantes estão dominando o País. Pois, não existe Polícia suficiente aqui, para controlar tantos bandidos.. O poder Público não faz sua parte em dar dignidade ao povo; o resultado é o aumento do crime, do trafico de drogas e consequentemente aumento do número de homicídios, por conta das disputas das facções em comandar o tráfico.. é um ciclo vicioso ,onde quem sai perdendo como sempre é os mais necessitados..

  • Sou Natalense e é uma tristeza a violência que assola meu estado, que também está presente em todo o país 🙁

  • Monik Rayelle Medeiros says:

    Sobre a água do chuveiro ser quente se deve ao fato de sua água ser oriunda de poços profundos, logo a água chega literalmente pegando fogo na torneira.

  • Carcará!
    Pega, mata e come
    Carcará!
    Num vai morrer de fome
    Carcará!
    Mais coragem do que homem
    Carcará!
    Pega, mata e come
    Carcará!

    Lá no sertão…
    É um bicho que avoa que nem avião
    É um pássaro malvado
    Tem o bico volteado que nem gavião

    Carcará….
    Quando vê roça queimada
    Sai voando, cantando
    Carcará…
    Vai fazer sua caçada
    Carcará…
    Come inté cobra queimada

    Mas quando chega o tempo da invernada
    No sertão não tem mais roça queimada
    Carcará mesmo assim num passa fome
    Os burrego que nasce na baixada

    Carcará!
    Pega, mata e come
    Carcará!
    Num vai morrer de fome
    Carcará!
    Mais coragem do que homem
    Carcará!
    Pega, mata e come

    Carcará é malvado, é valentão
    É a águia de lá do meu sertão
    Os burrego novinho num pode andá
    Ele puxa no bico inté matá

    Carcará!
    Pega, mata e come
    Carcará!
    Num vai morrer de fome
    Carcará!
    Mais coragem do que homem
    Carcará!
    Pega, mata e come
    Carcará!

    "Em 1950 mais de dois milhões de nordestinos viviam fora dos seus estados natais. 10% da população do Ceará emigrou. 13% do Piauí! 15% da Bahia!! 17% de Alagoas!!!"

    (Carcará…)
    Pega, mata e come
    Carcará!
    Num vai morrer de fome
    Carcará!
    Mais coragem do que homem
    Carcará!
    Pega, mata e come!!!

  • Ou a sociedade brasileira se organiza e se LEVANTA!!! contra corrupção e violência no Brasil ou esse derramamento de sangue nunca vai parar. ORDEM E PROGRESSO é igual a LEI E EDUCAÇÃO isso TRANSFORMA um país.

  • Geovania Gisele says:

    teve um erro, não é que Mossoró seja quente que a água saia quente por conta disso, pela águas termais que são quentes, não por pq Mossoró tem 35°, pelo que ouvi, lampião não entrou na cidade

  • Alicia Vasconcellos says:

    Proibiram as drogas, supostamente, para preservar a saúde e a vida. Com isso surgiu o tráfico que mata até quem nunca consumiu esse tipo de substância. E o consumo dessas drogas só aumenta.

    Isso tudo é muito estranho…

  • Eu moro em Mossoró. E realmente é muito perigoso, muito assalto e muita gente assassinada. Mas é como falam na reportagem, 90% é gente envolvida com o que não presta. Pra falar a verdade eu nunca fui assaltado, acho que todo cuidado é pouco, o tanto de bandido maluco que tem por aí. Claro que se a pessoa ficar chamando eles, de noite com o celular na calçada, o brilho da tela mais forte que um poste, é a mesma coisa que uma placa de venha me assaltar.

  • Rafael Miranda says:

    Triste a situação em que se encontra Mossoró. Entretanto lembremos que Historicamente o Nordeste coleciona inúmeras listas de Violência em seu histórico motivados tanto por Vinganças pessoais ou Guerras (principalmente entre a população pobre e as Elites envolvidas ou não com o cangaço).

  • Isso sim é jornalismo. Que o resto da midia se inspire, ao inves de ficar só explorando qualquer coisa que o Presidente fale.

  • Moro em Mossoró, mas apesar daqui ser uma cidade relativamente pequena, a criminalidade é mais localizada, bairros mais afastados de regiões mais violentas não refletem a elevada criminalidade da cidade, vejo muitas pessoas nas calçadas mesmo de noite (às 20 h, mais ou menos), infelizmente quem mais sofre com a criminalidade é os mais pobres, que tem que morar em periferias e, no caso dos jovens, acabam entrando no mundo do crime por falta de oportunidades e educação.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *